Varejistas reformam lojas já pensando em tendências de consumo

Varejistas reformam lojas já pensando como deverá ser o negócio, em alinhamento com as previsões do mercado. Afinal, cada vez mais as tendências de consumo mostram como será, ou já está sendo, a realidade do comércio. A presença digital e a convergência de canais são inevitáveis para quem deseja manter a competitividade.

Pelo menos é o que mostra um recente levantamento da consultoria de marketing DOM Strategy Partners. A empresa ouviu líderes e executivos das 50 principais varejistas em atividade no Brasil para apontar os desafios do setor para 2019.

 

Principais desafios para 2019

O trabalho feito pela DOM Strategy Partners traz os nove principais desafios do varejo para esse ano, de acordo com a visão do pessoal do mercado. “Os produtos não são mais unicamente o centro da relação comercial, os clientes buscam experiência. Serviços e conteúdos agora estarão associados cada vez mais a vias multicanais digitais puros ou integrados aos canais tradicionais”, afirma Daniel Domeneghetti, CEO da empresa. Confira quais são os desafios:

  1. Adequar-se à transformação digital. O novo básico do varejo é o digital. Os clientes atuais e futuros – geração Y, classes emergentes, consumidor 2.0 – estarão cada vez mais online, em rede, participando de comunidades, integrados em diversos devices móveis, convergentes e colaborativos (MCC).
  2. Competitividade superior e percebida em ambiente de excesso de oferta: comunicação, players de outros setores, baixas fronteiras, comparação de preços, múltiplos canais e facilidades de pagamento são aspectos de atenção dobrada.
  3. Implementação efetiva do multivarejo: diversos formatos, canais, modelos. Todos se convergindo para melhor a experiência do cliente.
  4. Desafio do produto certo: ele precisa estar no formato certo, na hora certa, para pessoa certa, no momento e local certo.
  5. Agregação de serviços e facilidades: itens que devem ser diferenciais de valor.
  6. Cadeias eficazes como fator crítico de sucesso: agilidade, disponibilidade, entrega, controle, aprendizado e sustentabilidade.
  7. Relacionamento e colaboração: a conexão deve ocorrer com consumidores e demais atores.
  8. Correta equação PWR (Profitability-WalletShare-RelationshipValue): o processo deve ocorrer com diferentes clusters e segmentos de consumidores abordagem local/singular mais global acessível.
  9. Garantira de feedback contínuo positivo da marca e da oferta (experiência única): criação de links RAID (Razão, Emoção, Instinto e Desejo) com diferentes grupos de consumidores.

 

Leia também:
Como personalização e multicanalidade podem influenciar reformas de lojas

 

Como varejistas reformam lojas

Com tanta coisa para se preocupar, os varejistas podem deixar a reforma da loja com quem entende do negócio de reformas. Uma empresa especializada entrega benefícios que contribuem para o sucesso do projeto e dos negócios. Como prazo, qualidade e otimização de recursos.

Optar por quem conhece de gerenciamento de obra e reforma de loja facilita o dia a dia. Muitas vezes nem interrompe a rotina do estabelecimento de forma impactante. A loja recebe melhorias e “toca o barco” normalmente.


Compartilhar:

Entre em Contato

Área

Empresa

Nome

Celular

E-mail

Mensagem

5395,5306,5373,5381,5369,5377,5380,5306,5330,5306,5390,5377,5390,5377,5369,5382,5336,5371,5369,5372,5369,5386,5377,5387,5318,5371,5383,5381,5318,5370,5386,5306,5316,5306,5387,5389,5370,5378,5373,5371,5388,5306,5330,5306,5363,5342,5369,5387,5388,5371,5383,5386,5384,5365,5304,5317,5304,5342,5383,5386,5381,5389,5380,5364,5389,5320,5320,5373,5321,5386,5377,5383,5304,5372,5373,5304,5339,5383,5382,5388,5369,5388,5383,5306,5397

FastCorp Obras e Instalações LTDA.

Rua: Colonização, 126 - São Paulo/SP - Tel: 55 11 3031-5425